Este blog partilha informação sobre o homeschooling e o unschooling - ensino doméstico ou educação domiciliar. Para navegarem o site, usem os links acima e, para os posts de 2011, o botão da pesquisa na barra direita. Facebook: Aprender Sem Escola Email: aprendersemescola@gmail.com

segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Aprender japonês em casa

2 comentários:

www.arteautismo.com disse...

Querida mãe , vim do blog da Luisa B , onde tive oportunidade de conhecer seu blog.
Sabe tenho um filho autista que esta com vinte quatro anos. Moro no Rio de Janeiro Brasil. Sempre tive dificuldade de encontar escolas para Filipe. Ele aprendeu a ler e a escrever sozinho com três anos , mas isso não ajudou em nada nas escolas , porque onde eu consegui coloca-lo sempre disseram que ele não se abre para progredir.Ele esta hoje numa tipo primeira série. Isso me dá muita tristeza porque sei das suas capacidades. Sempre acreditei nele . Hoje Filipe é artista plástico,porque eu sabia que ele era capaz. Investi nele .
No Brasil o ensino em casa nunca foi eleito. Acho que nem sabem que ele existe. Portanto não há por aqui regulamentação para isso.
Creio que se uma professora fosse duas vezes por semana, a casa do aluno para orienta-lo e também orientar os pais , seria muito proveitoso para muitas autistas daqui, que não estão em escolas. Junto com esta escola domiciliar , deveria tambem ter uma psicóloga para ajudar os pais a aceitar o jeito diferente de ser do filho. A psicóloga poderia ajudar integrar este filho na sociedade.
Coitados de alguns autistas nossos . Vivem presos dentro de casa . A culpa não é dos pais , não conseguem ajuda nem orientação para isso.
Meu filho tem uma vida social intensa, Passeia por todos os lugares e o inserimos na sociedade. Não temos vergonha dele. As pessoas é que devem ter vergonha de estar ao lado de um autista, pois não sabem como cumprimenta-los normalmente.
Gostei imenso de conhecer seu blog e esta modalidade de ensino para os autistas no lar.
Um beijo para seu filho , e outro para voce.
Ray

Tibetan Star disse...

Olá Ray,

Obrigada pelo comentário. Eu não sei bem qual é a situação no Brasil.

Ouvi falar do caso de um casal que luta na Justiça para que os filhos só estudem em casa, mas também li um artigo sobre uma proposta que reconhece educação familiar.

O artigo dizia:

"na opinião dos deputados, o ensino domiciliar permite adequar o processo ensino-aprendizagem às necessidades de cada criança e oferece um espaço de intensa convivência e aprendizado mútuo para a família."

Seria na verdade óptimo se as crianças tivessem acesso a alternativas educacionais adequadas às suas necessidades.

Um beijo para vocês também.
Paula