Este blog partilha informação sobre o homeschooling e o unschooling - ensino doméstico ou educação domiciliar. Para navegarem o site, usem os links acima e, para os posts de 2011, o botão da pesquisa na barra direita. Facebook: Aprender Sem Escola Email: aprendersemescola@gmail.com

sábado, 13 de dezembro de 2008

Ensino doméstico e a síndrome de Asperger


"A escola pode ser um pesadelo para as crianças no espectro autista. Nas escolas, em vez de aprenderem a socializar, encontram um ambiente hostil onde sofrem provocações, assédios, bullying e isolamento social. O ensino doméstico é uma alternativa cada vez mais popular."


Neste livro, pais que educam em casa seus filhos autistas ou com a síndrome de Asperger contam as suas histórias pessoais: o que os levou à decisão de seguir este rumo, como abordam o ensino doméstico e como esta alternativa educacional transformou a vida dos seus filhos.

Doze famílias da Inglaterra, Escócia, Estados Unidos e Austrália contribuiram para o livro. Além das histórias pessoais, os últimos capítulos oferecem sugestões práticas.

Home Educating Our Autistic Spectrum Children
(Educar em casa os nossos filhos no espectro autista) está disponível aqui.

4 comentários:

Luisa_B disse...

Boa noite,
andava por aqui a pesquisar mais sobre o ensino doméstico e vi que tinha colocado aqui o post sobre o livro, então fiz referência a este blog transcrevendo o seu post porque acho importante para muitas pessoas poderem ter acesso ao conhecimento do que existe aqui como lei mas que não é assumida por ninguém, infelzimente!

Tibetan Star disse...

Obrigada Luisa!

Embora sejam poucos os que praticam o ensino doméstico em Portugal, os números estão a aumentar.

Aqui na Inglaterra falam em 150.000 crianças, mas pensa-se que o número seja bastante maior. Infelizmente a maior parte das pessoas nem sequer sabe que o ensino doméstico existe, que é uma possibilidade e que é legal.

Entretanto, a escola continua sendo a "vaca sagrada" da nossa civilização, e a propaganda de que a escola é o melhor sítio para as crianças continua sendo cegamente assimilada pela maioria dos supostos "especialistas".

E as crianças... bem, essas, e suas famílias, continuam sofrendo face à ignorância e arrogância dos detentores do poder, das "autoridades" da educação, da saúde, etc.

E se os miúdos chegarem ao ponto de se suicidar, como muitos o fazem? Aí os profissionais rapidamente lavam as suas mãos e depressa passam a culpa para os pais. E não é de admirar. Afinal, foram treinados a fazê-lo! Foram, ou não, "escolarizados" a aceitar, sem questionar, teorias como a da "mãe-geladeira"?

E mesmo que saibam, intelectualmente, que essa teoria já foi mais que desacreditada, continuam inconscientemente fiéis a ela... pois desse modo podem continuar a viver sem consciência do sofrimento que causam às famílias que julgam estar a ajudar, e podem continuar a dormir em paz e sossego....

Isabel de Matos disse...

Obrigada por mais esta divulgação! Disseste coisas muito interessantes...
Isabel

eliane disse...

Meu filho tem Síndrome de Asperger e a 4 anos se encontra em Educação Domiciliar e eu só vi mudanças positivas em todos esses anos em que ele está estudando sozinho.Tenho certeza que optei pelo melhor caminho.