Este blog partilha informação sobre o homeschooling e o unschooling - ensino doméstico ou educação domiciliar. Para navegarem o site, usem os links acima e, para os posts de 2011, o botão da pesquisa na barra direita. Facebook: Aprender Sem Escola Email: aprendersemescola@gmail.com

sábado, 31 de janeiro de 2009

Ensino doméstico vs más escolas

Forçados a educar os filhos em casa para não os mandarem para más escolas - este é o título do artigo de Graeme Paton que apareceu hoje no Telegraph. Aqui fica a tradução de uns quantos parágrafos:

"Seis famílias juntaram-se e resolveram contratar tutores privados em vez de colocar os filhos numa escola avaliada oficialmente como uma das piores da Inglaterra.

Durante os últimos cinco meses, os pais, entre eles um fabricante de mobílias para jardins, uma florista, um comerciante e o ex-proprietário de um café, têm pago cerca de £100 por semana aos professores privados. Dizem que o seu caso expõe o mito das alegações do Partido Trabalhista de que os pais podem mandar os filhos para as escolas que querem.

Mais de 55.000 jovens são presentemente educados em casa - seus pais decidindo abandonar completamente o sistema escolar convencional. No início deste mês, o Governo anunciou uma investigação ao ensino doméstico, alegando que algumas crianças poderiam não estar "recebendo a educação que precisam" – e que o ensino doméstico poderia ser, em casos extremos, uma cobertura para o abuso infantil.

Mas Holly O'Toole, 39, insiste que o seu filho Harry, de 12 anos, está recebendo uma educação muito melhor em casa. Ela disse que as crianças - quatro rapazes e duas raparigas - estão aprendendo tão bem que o tutor estava considerando propô-las para fazer o exame do 11º ano de inglês este Verão, quatro anos mais cedo. "Todas as crianças são espertas e devido à atenção que recebem estão progredindo muito mais depressa do que se estivessem na escola", disse ela.

Jacqui Hatchett, 39, dona de casa casada com um engenheiro, disse que a família saiu de Londres para conseguir uma boa escola para o filho. "O Governo dá a entender que as famílias tem poder de escolha no que toca à escola secundária, mas esse não é o caso", disse ela. "A nossa única opção foi a do ensino doméstico."

Os seis jovens são agora ensinados pelos pais. Três manhãs por semana frequentam o centro da Kip McGrath, e passam o resto do tempo aprendendo em casa. Quatro professores particulares dão aulas de inglês, francês, matemática e ciências. As mães e os pais, apesar de não terem experiência docente, também ensinam."

2 comentários:

Luisa_B disse...

Paula...só para dizer que as brumas de um sonho já não me pertencem, um Sr Antonio decidiu registar para ele.
Pode apagar se quiser o link aqui na sua pagina desse blog.
Beijinhos

Tibetan Star disse...

Obrigada! Já apaguei!

Beijinhos