Este blog partilha informação sobre o homeschooling e o unschooling - ensino doméstico ou educação domiciliar. Para navegarem o site, usem os links acima e, para os posts de 2011, o botão da pesquisa na barra direita. Facebook: Aprender Sem Escola Email: aprendersemescola@gmail.com

quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

Ensino doméstico na prática

Aprender em casa? Mas como?

As maneiras de abordar o ensino doméstico são tantas quanto o número de famílias que o praticam! A decisão do método de aprendizagem a adoptar pertence às famílias, aos pais e filhos, que podem usar qualquer método que considerem adequado.

Muitas pessoas acreditam que o sucesso na educação pode ser alcançado através de uma série de abordagens diferentes das usadas nas escolas - esta perspectiva é apoiada por pesquisas sobre a aprendizagem, e casos que chegaram a tribunal têm vindo a demonstrar que os requisitos necessários a uma educação efectiva podem ser cumpridos por várias abordagens diferentes.

Os métodos usados pela maioria das famílias que educam os filhos em casa tendem a cair algures entre os dois "extremos" da estrutura e da autonomia. Normalmente as famílias optam por determinado método no início mas à medida que a sua experiência e auto-confiança aumentam os métodos tendem a mudar.

Aprendizagem estruturada: Alguns pais gostam de ensinar formalmente, usando horários fixos, seguindo os períodos escolares e um currículo baseado nas disciplinas tradicionais ou até no currículo nacional. Às vezes esta abordagem é escolhida quando as crianças são retiradas da escola, altura em que a família aprecia a sensação de estabilidade proporcionada pela rotina habitual.

Quando os filhos vão provavelmente um dia regressar à escola, muitas famílias preferem seguir um programa de ensino semelhante ao escolar, com referências ao currículo nacional. Há casos em que são as próprias crianças que preferem uma abordagem estruturada.

Aprendizagem autónoma: Outras famílias tiram vantagem do facto de que as crianças que seguem o ensino doméstico não têm de seguir nem horários fixos nem o currículo nacional, o que lhes proporciona muito mais flexibilidade. Assim, optam por uma abordagem autónoma e, utilizando como ponto de partida os interesses e a curiosidade natural dos filhos, deixam-nos decidir o que aprender, como aprender e quando aprender. Frequentemente as crianças e adolescentes cujo entusiasmo pela aprendizagem foi seriamente afectado por problemas escolares beneficiam desta abordagem mais descontraida e centrada nos seus interesses.

Não obstante esta flexibilidade, as famílias que optam pela aprendizagem autónoma dão geralmente atenção à leitura, escrita, matemática e competências sociais. Tópicos podem ser estudados, por exemplo, através de uma árvore genealógica ou de um projecto sobre a área em que vivem.

Há famílias que gostam de se informar sobre as diferentes filosofias e sistemas educacionais antes de optarem por uma abordagem em particular. Muitas vezes isto acaba por inspirá-las a combinar uma série de ideias num sistema eclético perfeitamente adaptado às necessidades únicas dessa família.

Não existe nenhum sistema educativo adequado a todas as crianças e a todas as famílias, pois todas as crianças são diferentes, aprendendo de formas diferentes e em velocidades diferentes, e as próprias famílias têm estilos de vida diferentes umas das outras. É essencial que os pais e os filhos escolham o tipo de educação apropriado para eles, mas também é importante que sejam flexíveis e se adaptem às mudanças das necessidades dos filhos.

Hoje em dia, numa época em que a informação depressa muda e rapidamente se torna inválida, os pais não precisam "saber tudo" – o mais importante é aprender a aprender, aprender a pensar e aprender a pesquisar. Com o ensino doméstico as famílias tornam-se mais engenhosas, usam mais iniciativa, aprendem umas com as outras e apreciam o prazer da curiosidade e da descoberta.

(tradução livre - ver original aqui)

2 comentários:

Isabel de Matos disse...

Olá, Paula!
Mais uma vez, obrigada pela tradução deste texto! Como te perguntei uns posts atrás se podia fazê-lo e a tua resposta foi afirmatva, no meu próximo post da Escola É Bela (dia 11), vou colocar os links para alguns dos teus artigos, altamente esclarecedores. Também já tenho dado o endereço do teu blogue a alguns conhecidos meus que querem saber mais sobre ensino doméstico, pois é um excelente ponto de partida!
Obrigada de novo.
Muitos beijinhos para vocês.
Isabel

Tibetan Star disse...

Obrigada Isabel.

Desculpa não ter respondido antes mas estes últimos dias tenho andado sem tempo para a blogosfera!

Beijinhos para vocês também.
Paula