Este blog partilha informação sobre o homeschooling e o unschooling - ensino doméstico ou educação domiciliar. Para navegarem o site, usem os links acima e, para os posts de 2011, o botão da pesquisa na barra direita. Facebook: Aprender Sem Escola Email: aprendersemescola@gmail.com

sábado, 17 de janeiro de 2009

Ensino doméstico no jornal

Li ontem um artigo de jornal sobre uma família de cristãos-renascidos que optou por educar os filhos em casa e resolvi fazer uma tradução livre da parte relacionada com o ensino doméstico.

Stephen e Debbie ensinam os seus 12 filhos em casa.

"Debbie está grávida. Quando o bébé chegar, será o 13º filho de Debbie, 44, e seu marido Stephen. Rigorosos cristãos-renascidos, as suas crenças derivam do controverso movimento americano Quiverfull.

Reunidos na sala, os filhos são incrivelmente bem-educados. Vemos o Tom, de 20 anos de idade, o Joe com 19, a Rhiannon com 17, Jed com 13, Ike com 12, Zac com 10, Charis com 9, Jim com 8, Liberty com 6, Talitha com 4, Nat com 3 e Madalena com 15 meses.

Debbie diz: "Quando o Tom foi para a escola, aos 4 anos, observámos uma grande mudança na sua personalidade. Tornou-se tímido, envergonhado e triste. Depois de dez dias tirámos-lhe da escola e optámos pelo ensino doméstico. Nunca mais olhámos para trás e resolvemos educar todos os nossos filhos deste modo. Cobrimos todas as disciplinas importantes, mas o lado acadêmico é feito juntamente com brincadeiras e actividades criativas."

Talvez a maioria dos pais tenha um certo receio de que o ensino doméstico deixe os filhos sem quaisquer qualificações. Mas Rhiannon, de 17 anos, não acha que isso seja um problema: "Eu não quero uma carreira. Para mim isso não é o mais importante. Gosto de costura, de arranjo de flores e de artesanato, de coisas relacionadas com o lar. Quero ter uma família grande, como os meus pais, por isso não vou ter muito tempo para exercer uma profissão. Talvez forme uma empresa vendendo colchas decorativas, algo que possa fazer no meu tempo livre."

Stephen e Debbie levantam-se por volta das 7h da manhã para preparar o pequeno almoço, que todos tomam juntos às 8 horas. Depois fazem leituras bíblicas e orações às 9h, e depois, às 11h, começa o ensino doméstico.

O almoço, que é a refeição principal da família, é servido à 1h da tarde. As crianças mais velhas preparam a comida em turnos. Após lavarem a loiça todos têm tarefas e, depois, tempo livre até a hora do jantar, por volta das cinco e meia da tarde.

Às 6h Stephen dá banho aos 3 mais pequenos e em seguida lê-lhes estórias antes de os pôr na cama às 7h. Os filhos do meio deitam-se cerca das 8h e os restantes seis às 10h.

Stephen diz: "Os meus pais divorciaram-se quando eu tinha seis anos. Não cresci com este tipo de vida familiar. É uma correria louca, mas cada minuto vale a pena!"

Podem ler o original, em inglês, aqui.

2 comentários:

Meninheira disse...

incrível!!

Tibetan Star disse...

É mesmo! 13 filhos não é brincadeira! Devem ser muito organisados!