Este blog partilha informação sobre o homeschooling e o unschooling - ensino doméstico ou educação domiciliar. Para navegarem o site, usem os links acima e, para os posts de 2011, o botão da pesquisa na barra direita. Facebook: Aprender Sem Escola Email: aprendersemescola@gmail.com

sábado, 25 de abril de 2009

Como funciona o ensino doméstico VI

O futuro: universidade ou não?

Continuação: a 1ª parte deste artigo está aqui, a 2ª aqui, a 3ª aqui, a 4ª aqui e a 5ª aqui.

Para os pais que estão a pensar na possibilidade do ensino doméstico para os filhos, uma das maiores preocupações é a universidade. Essa questão aparece quase sempre na lista de "perguntas mais frequentes" dos sites relacionados ao ensino doméstico: "O aluno que seguiu o ensino doméstico entrará na faculdade?" A resposta a esta pergunta parece ser um sonoro "Sim!"

Em vários livros e na internet encontramos muitas estórias de sucesso sobre alunos educados em casa que foram para a universidade dos seus sonhos, incluindo as do grupo 'Ivy League', como Harvard, Yale e Princeton. Tal como qualquer aluno da escola tradicional, os alunos do ensino doméstico devem começar a escolher o curso e a universidade que pretendem frequentar durante o 9º ano (ou seu equivalente). Além disso, podem e devem fazer os exames do 12º ano. Atenção especial deve ser dada à manutenção das fichas destes alunos e cartas de recomendação de mentores, tutores, instrutores e assim por diante devem ser obtidas.

Ainda que a aprendizagem, especialmente a aprendizagem para toda a vida, pareça ser o foco de muitos métodos do ensino doméstico, a universidade não é necessariamente o objectivo de todos os jovens que seguem o ensino doméstico. Sem estarem presos às programações rígidas do ensino tradicional, os jovens que aprendem em casa podem começar a pensar noutras alternativas. Como já seguiram uma metodologia não convencional, hesitam muito menos em continuar a fazê-lo. Para estes jovens de mente aberta para a vida, o "método da não-universidade" pode ser o caminho em frente.

No seu livro "Alternativas à universidade: carreiras incríveis e aventuras surpreendentes fora da universidade", a autora Danielle Wood apresenta várias possibilidades para os jovens que decidem não fazer um curso universitário.

Neste livro bem organizado, aqueles que não estão preparados para abdicar totalmente da experiência universitária encontrarão sugestões para actividades entre o 12º ano e a entrada para a universidade. O livro também inclui muitas informações relativas a programas de aprendizagem alternativa e programas para estagiários.

Aqui fica um exemplo do que se pode fazer em vez da universidade:

Aluno do ensino doméstico torna-se autor mais vendido

Aos 15 anos de idade, Christopher Paolini havia completado o ensino médio e estava pronto para entrar para um colégio e, depois, para uma universidade. Milhares de leitores estão felicíssimos devido ao falhanço dos seus planos.

Em vez de escrever teses para a faculdade, Paolini decidiu escrever a sua primeira obra de ficção: Eragon. O resultado? Obteve um contracto para três livros com a Knopf e vendeu os direitos para o filme à FOX 2000 - o seu futuro não poderia ser mais brilhante. O jovem autor atribui o seu sucesso ao ensino doméstico:

"O que fiz só foi possível porque os meus pais foram dedicados e gostavam de nós o suficiente para matricularem, a mim e à minha irmã, no ensino doméstico.

A minha mãe, uma ex-professora do métido Montessori e autora de vários livros para crianças, arranjou tempo para nos ensinar todos os dias. Além das lições dos livros escolares, ela deu-nos muitos exercícios para estimular a criatividade".


FIM

Sem comentários: