Este blog partilha informação sobre o homeschooling e o unschooling - ensino doméstico ou educação domiciliar. Para navegarem o site, usem os links acima e, para os posts de 2011, o botão da pesquisa na barra direita. Facebook: Aprender Sem Escola Email: aprendersemescola@gmail.com

sexta-feira, 22 de maio de 2009

Lixo e reciclagem no Reino Unido

Hoje é o dia de pôr o lixo lá fora e aqui em casa quem trata disso é o mais novo. Na Inglaterra a recolha do lixo não é feita diariamente, como em Portugal. O lixo reciclável, por exemplo, é recolhido uma vez por semana; o não reciclável, de quinze em quinze dias. Geralmente cada casa tem 3 contentores:

um para os restos de comida, em sacos 100% biodegradáveis ou em papel de jornal;

outro para materiais recicláveis como o vidro, o papel e o metal;

e um terceiro contentor para o lixo não reciclável.

O plástico tem de ser levado aos "bancos da reciclagem" e quem for apanhado a colocar qualquer coisa no contentor errado apanha logo uma multa de £75 a £110 (a libra está praticamente igual ao euro).

Com tantos sistemas de vídeo-vigilância - no Reino Unido existem 4.2 milhões de CCTV (cameras de circuito fechado), ou seja, uma para cada 14 habitantes - é coisa fácil.

O lixo não reciclável é normalmente recolhido quinzenalmente, mas como ouvi dizer que hoje é capaz de haver greve, se calhar vamos ficar 4 semanas sem recolha de lixo!

Felizmente aqui em casa não produzimos muito lixo e o nosso contentor ainda tem bastante espaço, porque se o lixo não couber no contentor não é recolhido, e se estiver a abarrotar, por exemplo, se a tampa não estiver devidamente fechada, é logo uma multa.

Os contentores devem ser postos no passeio às 7hrs da manhã do dia da coleta. Quem puzer mais cedo arrisca-se a mais uma multa.

Sabiam que até há "polícia do lixo"?

4 comentários:

RUTE disse...

Muito útil esta informação Paulinha.

Agradeço-te imenso dar-me a conhecer como funciona o sistema de lixo e reciclagem no Reino Unido.

Noutro dia também fiquei a saber como funciona o lixo e a reciclagem na Alemanha pois uma comentadora do meu blog teve a simpatia de enviar-me um mail a contar.

Convém mesmo Portugal pôr os olhos noutros paises mais desenvolvidos.

Assim que eu puder vou incluir estas preciosas informações no meu artigo mensal que escrevo para o jornal do centro comunitario de carcavelos. Publicar para partilhar informação, é o lema!

Beijoka muito grande. Um bom fim de semana, já aí à porta ;-)

Paula Peck disse...

Sabes, Rute, eu acho que consumir menos, evitar desperdícios, reutilizar e reciclar é importante mas que devemos estar conscientes dos métodos que usamos para implementar os nossos ideais.

Eu penso, por exemplo, que usar-se a protecção do meio ambiente como pretexto para impor ainda mais taxas às pessoas e criminalizá-las não está certo.

Não gostaria de ver Portugal seguir o exemplo do Reino Unido no que toca às multas exorbitantes; acho que £700 e £2500 por deitar um cigarro no chão é completamente disproporcionado, e entristece-me ver este trend do retorno ao bufo e da mentalidade de espiar os vizinhos e informar as autoridades justificado pela protecção do planeta.

RUTE disse...

Xiii pois, isso também é demais.

Ainda hoje referi em familia, o que li aqui no teu blog. E depois conversamos à cerca.

Por um lado, o que se pássa no Reino Unido e da Alemanha (entre outros paises) é uma literal diminuição da liberdade.

Mas o que é facto é que muita gente abusa da liberdade que tem e não respeita o lema: A minha liberdade termina, onde a do outro começa.

Para mim basta-me a minha consciência para ser justa e fazer o que é correcto, mas para muita gente são precisas coações.

O grande problema é que não há soluções perfeitas e os exageros de autoridade são inevitáveis num sistema como esse.

É o que se pássa cá com as multas de transito. Tem sitios em plena lisboa que é um exagero. É pura caça à multa para encher os bolsos do estado com impostos.

É triste não haver meio termo. É triste as pessoas não pensarem por elas proprias na necessidade que há em reciclar, em não poluir, etc... Não era suposto haver estado, era suposto o estado sermos nós. Mas não há consciência civica!

Wendy disse...

'Recycling' in the UK is a bit of a joke. In Scotland, we have "recycling centres" where you bring all the bulky stuff that you can't have collected. People bring lots of things that are still in perfectly good working order, but the staff (watched by CCTV of course) are not allowed to recycle them to people who want them. Everything must go and be crushed. What sort of recycling is that? One that ensures people have to keep consuming, consuming, consuming -- the very thing that's destroying the planet. Madness.

And now in England it looks like it will become law that you will have to register your home-educated children with the local authorities and submit to an inspection within one month of registering, not by an education officer, but by a child protection officer! Choosing to home educate your children now places you under suspicion of child abuse.

This country has become everything that my parents fought in WW2 to prevent. Ironic that we become that of our own choosing. Or maybe not (ironic, that is). I can hardly wait to leave for Portugal.

Great blog, Paula! Thanks for leaving the link on mine.