Este blog partilha informação sobre o homeschooling e o unschooling - ensino doméstico ou educação domiciliar. Para navegarem o site, usem os links acima e, para os posts de 2011, o botão da pesquisa na barra direita. Facebook: Aprender Sem Escola Email: aprendersemescola@gmail.com

quarta-feira, 17 de junho de 2009

Visita à quinta pedagógica

Fotos tiradas hoje de manhã, durante uma visita a uma community farm aqui perto, que penso ser o equivalente à quinta pedagógica.

A quinta está aberta todo o ano, todos os dias (excepto às segundas) e a entrada é gratuita,

oferecendo a todos a oportunidade do contacto directo com a natureza e os animais, e a oportunidade de experimentar o prazer da agricultura e da jardinagem.

O projecto organisa várias actividades, por exemplo, passeios onde se aprende a identificar aves e árvores, cursos de horticultura e, durante as férias da escola, actividades para toda a família. Trabalhadores voluntários são sempre bem-vindos. Em troca, têm a oportunidade de desenvolver uma série de competências, aprendendo fazendo e, se quiserem, mais formalmente, através de cursinhos de formação que para eles são gratuitos.

Na quinta há muito que ver e fazer. Há a "casa dos animais", um pequeno apiário onde as abelhas fazem um mel delicioso, um jardim secreto, uma área para brincar, uma zona de piqueniques, a aldeia dos animais mais pequenos, um pomar, a lagoa dos patos, o sítio da compostagem, sítios ao ar livre para os porcos e as galinhas, etc.

Este é um porco kunekune, da Nova Zelândia.
Em Maori, kune kune significa gordo e redondo.

Sei que já existem várias quintas pedagógicas em Portugal mas não sei se são gratuitas como aqui. Para as famílias que optam pelo ensino doméstico as quintas pedagógicas são um excelente recurso educativo.

UPDATE: Na Quinta da Piedade, na Póvoa de Santa Iria, a entrada é gratuita, mas as actividades para crianças são a pagar (na ordem dos poucos euros). E na Quinta dos Olivais (que também é gratuita), as actividades para crianças também não se pagam.

Continua aqui.

4 comentários:

P e M disse...

"Trabalhadores voluntários são sempre bem-vindos. Em troca, têm a oportunidade de desenvolver uma série de competências,"

E que tal oferecer um dia para ajudar e perguntar o nome das tais árvores que já não te lembras? Boa ideia Paula?

Infelizmente árvores não é o meu forte...

"Sei que já existem várias quintas pedagógicas em Portugal mas não sei se são gratuitas como aqui."

Vou-te falar de duas: a da Quinta da Piedade, na Póvoa de Santa Iria. A entrada é gratuita, mas as actividades para crianças são a pagar (na ordem dos poucos euros). E a dos Olivais (que também é gratuita) e as actividades para crianças também não se paga (site: http://quintapedagogica.cm-lisboa.pt/ )

;o)

A minha filha ia ADORAR estar ai... junto com os més-més e as muuuuuus.

Paula disse...

Em relação ao trabalho voluntário, por acaso tenho andado a pensar nisso, e até tenho a papelada a preencher aqui em casa.

A quinta está situada praticamente ao lado da horta, onde eles também têm uma parcela de terreno, e como quero aprender a cultivar hortaliças, era uma boa maneira de o fazer...

Estou muito mais interessada nisso do que em reconhecer árvores; aliás, estou convencida que foi precisamente por isso que muita coisa me entrou por um ouvido e saiu pelo outro!

Obrigada pela informação sobre as quintas pedagógicas em Portugal. Vou adicionar esses links ao post!

P e M disse...

"Obrigada pela informação sobre as quintas pedagógicas em Portugal."

De nada. Foi um prazer ajudar.

São só dois exemplos ao pé de casa, mas sei que há muitas mais espalhadas por Portugal...

;o)

Quinta Pedagógica Armando Villar disse...

As fotos são lindas! Deve ter sido um excelente dia!