Este blog partilha informação sobre o homeschooling e o unschooling - ensino doméstico ou educação domiciliar. Para navegarem o site, usem os links acima e, para os posts de 2011, o botão da pesquisa na barra direita. Facebook: Aprender Sem Escola Email: aprendersemescola@gmail.com

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Autonomia e auto-regulação na aprendizagem

As conclusões de um estudo feito pelo Centro de Investigação do Instituto de Educação da Universidade de Londres vêm confirmar a experiência das famílias que, optando pelo ensino doméstico, adoptam o método da aprendizagem autónoma, também conhecido por unschooling, em que a aprendizagem é direccionada e auto-regulada pela criança ou adolescente, a quem é dada a oportunidade de seguir a sua motivação intrínseca.

Aqui fica a tradução livre de um trecho desse estudo:
"As condições ideais para o desenvolvimento da auto-regulação ocorrem quando as crianças e os jovens têm a oportunidade de perseguir objectivos que eles próprios acham significativos, (...) seleccionar as suas próprias actividades, tomar a iniciativa, engajar em experiências de aprendizagem colaborativa e tomar as suas próprias decisões (Boekaerts e Corno, 2005; Fredricks et al., 2004).

A autonomia é uma dimensão importante da auto-regulação. Estudantes que possuem seus próprios objectivos - porque gostam da actividade ou porque ela vai ao encontro dos seus valores - dedicam mais tempo às suas tarefas, demonstram uma maior concentração, processam a informação mais profundamente e mostram maiores níveis de persistência (Ryan e Deci, 2002).

Por outro lado, quando os indivíduos se sentem forçados a atingir determinada meta têm piores resultados acadêmicos (Lemos, 2002; Nolen, 2003). Não há dúvida que a auto-regulação tem um efeito positivo no sucesso acadêmico, além de contribuir para o bom comportamento, a auto-disciplina e a auto-estima do aluno."

Embora pareça haver um certo interesse pela implementação de estratégias de promoção da aprendizagem auto-regulada pelo estudante no contexto escolar, penso que na prática isto será muito difícil num sistema que, exigindo que os professores se subordinem ao governo e os alunos aos professores, nada mais faz que condicionar todos eles ao conformismo.

2 comentários:

P e M disse...

"Estudantes que possuem seus próprios objectivos - porque gostam da actividade ou porque ela vai ao encontro dos seus valores"

e muito mais maduros, diria eu!

;o)

p.s.: Custa-me acreditar que o estudo foi feito no mesmo país que quer acabar com o ensino doméstico...

Paula disse...

Não é que eles queiram acabar com o ensino doméstico - bem, pelo menos por enquanto! - o que eles querem é aumentar a monitorização e regulamentação, o que tornaria a prática de certas abordagens, como a do unschooling (aprendizagem autónoma), um pouco mais dificil.

Não sei se viste o link para esse estudo; no final há um parágrafo que clarifica que as descobertas dessa pesquisa não correspondem necessariamente à visão do governo.