Este blog partilha informação sobre o homeschooling e o unschooling - ensino doméstico ou educação domiciliar. Para navegarem o site, usem os links acima e, para os posts de 2011, o botão da pesquisa na barra direita. Facebook: Aprender Sem Escola Email: aprendersemescola@gmail.com

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Guerra contra as crianças

The War On Kids é um documentário sobre a opressão das crianças e como a atitude da sociedade e dos mídia, assim como as resultantes acções punitivas, se estão se tornando cada vez mais abusivas. Foi considerado o melhor filme educativo do ano pelo New York International Independent Film and Video Festival.

Deixo-vos aqui o trailer e, em baixo, uma tradução livre.



1) Sabes, quando estamos na escola nada faz sentido. No Verão sinto-me tão livre e feliz e tudo corre bem... mas depois volto para a escola e tudo deixa de fazer sentido. Sinto-me como se já não tivesse motivo para viver...

2) A escola, o sistema de ensino público, é a antítese à democracia. Nós vivemos numa sociedade democrática, construida em liberdades pessoais. No entanto, mal os nossos filhos atingem a idade de ir para a creche ou para o infantário fechamo-los numa prisão durante 13 anos das suas vidas, regimentamos todos os aspectos dos seus corpos físicos, das suas emoções, seus contactos sociais e, pior ainda, das suas mentes... regimentamos o que eles podem e não podem aprender, e até o modo como podem aprender... e depois, aos 18 anos, destrancamos a porta e libertamo-los na sociedade. De repente, é suposto saberem pensar por si próprios, serem indivíduos com iniciativa, inovativos, criativos e imaginativos, e capazes de participar no processo democrático. Impossivel! Seria como mandar os miúdos para um país fascista durante 13 anos e depois trazê-los de volta e explicar o que é a democracia! E no entanto é o que fazemos a todas as gerações desde que a escolaridade obrigatória foi instituida no século XIX.

3) John Taylor Gatto: Se quiserem saber qual é o objectivo único da escola, ele é simplesmente o de preparar as pessoas para aceitarem a sua classe social e a relação correcta com a autoridade... (as escolas) são laboratórios de indoutrinação psicológica, o resto é trivial.

4) Não há pesquisa que demonstre que o ensino obrigatório dê resultado, que mostre que colocar todos os miúdos da mesma idade na mesma sala de aula, ao mesmo tempo, e ensiná-los as mesmas coisas com o mesmo professor seja a melhor maneira de aprender. Não há pesquisa que demonstre isso, mas foi o que decidiram por volta de 1850, e depois, vivendo com esse sistema, ele se tornou a norma... Perguntam: como é que Shakespeare aprendeu? Dizem: Ah, ele foi à escola. Respondo: Pois foi, mas só foi à escola 12 semanas por ano.

5) John Taylor Gatto: Quem administra este sistema nas suas várias manifestações tem um objectivo em mente, e esse objectivo é infantilizar a mente das massas, condicioná-las, doutriná-las a obedecer ordens de maneira dócil ou, se um indíviduo se sentir rebelde, fazer com que ele ou ela não tenha a informação ou a prática necessárias para se revoltar de maneira eficaz.

2 comentários:

P e M disse...

"regimentamos todos os aspectos dos seus corpos físicos, das suas emoções, seus contactos sociais e, pior ainda, das suas mentes..."

Não podia estar mais de acordo! E o pior é que estou a sentir isso na pele (na minha e da minha filha).

"que mostre que colocar todos os miúdos da mesma idade na mesma sala de aula, ao mesmo tempo, e ensiná-los as mesmas coisas com o mesmo professor seja a melhor maneira de aprender. "

Quanto a mim, a escola esquece-se muitas vezes que as cabeças dos miúdos não são todas iguais, para dizer o mínimo.

"Quem administra este sistema nas suas várias manifestações tem um objectivo em mente, e esse objectivo é infantilizar a mente das massas, condicioná-las, doutriná-las a obedecer ordens de maneira dócil"

Exactamente!!! Quanto mais dócil e obediente melhor!!!

Quando eu estava grávida só pedia uma coisa, que o bebé que eu carregava dentro de mim não fosse mais uma "ovelha para o rebanho", que tivesse cabeça para pensar por ela própria...

"se um indíviduo se sentir rebelde, fazer com que ele ou ela não tenha a informação ou a prática necessárias para se revoltar de maneira eficaz."

Ai a vaca já tosse de forma mais suave, pois com as tecnologias existentes actualmente já não se consegue fechar a boca assim tão facilmente. Desde que as pessoas queiram informar-se, é claro!

Para além do meu Querido Jonh Holt, querem ver que encontrei outro Amigo: John Taylor Gatto...

;o)

Paula disse...

"com as tecnologias existentes actualmente já não se consegue fechar a boca assim tão facilmente"

Não é que não tentem! Já há muita censura online, só em Junho a Alemanha passou a primeira lei de censura da internet, e já vários bloggers foram presos numa série de países. E isso não está a acontecer só em países como a China ou o Irão, mas "mais perto de casa", por exemplo, na Grécia e na França.