Este blog partilha informação sobre o homeschooling e o unschooling - ensino doméstico ou educação domiciliar. Para navegarem o site, usem os links acima e, para os posts de 2011, o botão da pesquisa na barra direita. Facebook: Aprender Sem Escola Email: aprendersemescola@gmail.com

sábado, 10 de outubro de 2009

Deixar ir, largar, descartar, abrir mão de...

entre outras coisas, centenas e centenas de livros de quadradinhos! Aqui a expressão é "declutter", em português não sei; é o contrário de atulhamento, aferramento...

Quando praticamos o ensino doméstico (educação domiciliar no Brasil), é muito fácil acumular uma série de recursos educativos. Mas em vez de amontoar e acervar nós damos as coisas que já não usamos, e graças a sistemas como o Freecycle encontramos sempre alguém interessado nas coisas que já não nos fazem falta.

As lojas de caridade também dão muito jeito, mas não sei se em Portugal ou no Brasil já existem ou não - já ouvi falar das Coisas do Vizinho, mas não é bem a mesma coisa... Ainda a semana passada levámos sacos cheios de livros, CDs, cortinas, tecidos, roupas, candeeiros, etc., a uma loja de caridade aqui perto e já temos mais coisas para levar. São coisas que já não usamos regularmente e se não as dermos a alguém acabam por ficar para aqui a atafulhar a casa.

Eu gosto de dar aquilo que já não uso ou já não preciso mas há quem tenha uma enorme dificuldade de se desprender dos objectos e acabe acumulando objectos e "tralha" de uma forma excessiva. Levado ao seu extremo transforma-se em colecionismo ou armazenamento compulsivo e é um dos sintomas do transtorno obsessivo compulsivo.

2 comentários:

Pequete disse...

Eu também gosto de fazer umas limpezas gerais de vez em quando e libertar-me de uma série de tralha - nessas alturas, o meu marido costuma dizer que estou a ter um ataque de "imaculadonas"... Infelizmente, não existe Freecycle aqui perto. Assim, acabo por dar roupas e brinquedos a instituições de caridade, mas outras coisas, como livros e bibelots (detesto bibelots!), são mais difíceis de passar a alguém. Os livros vou-os libertando através do BookCrossing, mas mesmo assim, não chega.

Paula disse...

Eu também não gosto nada de bibelots ;-)

Nunca usei o BookCrossing, tenho de investigar melhor... Aqui a mania das trocas e baldrocas e da reutilização está entranhada na psique nacional e há muitos sistemas já estabelecidos para isso.

E claro, também oferecemos a outros educadores-domésticos! Ainda há pouco oferecemos uma série de materiais de montagem e programação de robôs lego a um grupo do ensino doméstico que entra em competições internacionais.

Se quiseres podes vê-los aqui (clica FLL Robotics).