Este blog partilha informação sobre o homeschooling e o unschooling - ensino doméstico ou educação domiciliar. Para navegarem o site, usem os links acima e, para os posts de 2011, o botão da pesquisa na barra direita. Facebook: Aprender Sem Escola Email: aprendersemescola@gmail.com

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Dia Mundial da Gentileza



"Ainda ninguém compreendeu plenamente o tesouro de simpatia, gentileza e generosidade escondido na alma de cada criança. O esforço de toda verdadeira educação deveria ser abrir esse tesouro."


Emma Goldman


Educação em casa é muito mais do que acumular conhecimentos. Como pais-educadores, temos sempre a oportunidade de introduzir uma série de actividades que promovem a formação do carácter. Hoje, a sugestão é a de fazermos actos inesperados de bondade - random acts of kindness.

A palavra kindness, em inglês, traduzida aqui como gentileza, significa aquela disposição natural que nos leva a ter consideração pelos outros, a perdoar, a fazer bem e nunca mal. Uma das melhores maneiras de "ensinar" a gentileza é, claro, através do nosso exemplo, porque geralmente as crianças fazem o que vêem fazer...

Mas há uma diferença enorme entre agirmos delicadamente com cortesia por hábito ou por um sentimento de "dever", e agirmos dessa maneira devido ao afecto genuino que sentimos pelos outros. Afinal, a mesma acção pode ser motivada pela esperança de obter algo em troca, por hábito ou pelo desejo sincero de beneficiar o outro.

Como é que podemos ir além da fineza superficial e ajudar os nossos filhos a descobrir esse tesouro de ternura, carinho e afecto profundo que têm dentro de si? Uma das maneiras é observar, prestar atenção e reflectir sobre as inúmeras formas em que os outros nos beneficiam, sejam elas intencionais ou não, porque quando nos apercebemos da bondade que recebemos dos outros a vontade de retribuir surge naturalmente.

Por exemplo, vamos à padaria comprar pão. Podemos observar que o pão que comprámos é resultado de muito trabalho e como estamos beneficiando do trabalho de quem arou e regou o campo, de quem debulhou o grão e assim por diante... Ou está chovendo lá fora e nós estamos protegidos dentro de casa; podemos observar que a casa onde moramos também é o resultado da bondade de tanta gente: arquitectos, construtores, carpinteiros, vidraceiros, electricistas, canalizadores, etc.

Deste modo começamos a entender que a nossa própria existência está interconectada com tudo e todos. Apercebemo-nos que não vivemos isolados, que não somos independentes mas profundamente interdependentes do mundo e dos outros; que o que fazemos aos outros fazemos a nós próprios e que, por essa razão, beneficiar o outro é beneficiar a nós próprios...

Enfim, este é um dos métodos que nós usamos.
Adorava saber os vossos! ;-)
Se quiserem ler mais sobre este tema, cliquem aqui:



Obrigada Luciana pelo convite para esta blogagem coletiva!

2 comentários:

Luciana Onofre disse...

Obrigada por ter feito parte da nossa Blogagem Coletiva, Crianças Pagãs veicula hoje um post com links sobre todas as postagens desse dia.

Luciana Onofre

http://criancapaga.blogspot.com/

Paula disse...

Obrigada pelo convite e por todos esses links!