Este blog partilha informação sobre o homeschooling e o unschooling - ensino doméstico ou educação domiciliar. Para navegarem o site, usem os links acima e, para os posts de 2011, o botão da pesquisa na barra direita. Facebook: Aprender Sem Escola Email: aprendersemescola@gmail.com

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Noam Chomsky – processo de socialização

A auto-censura começa em muito tenra idade, através de um processo de socialização que é também uma forma de doutrinação que funciona contra o pensamento independente, em favor da obediência. As escolas funcionam como um mecanismo para essa socialização. O objectivo é evitar que as pessoas façam as perguntas que interessam acerca de questões importantes que as afectam directamente, a elas e a outros.

Nas escolas não se aprendem apenas conteúdos. Adicionalmente é preciso aprender como se comportar, como se vestir de um modo apropriado, que tipos de questões podem ser levantadas, como encaixar (ou seja, como se adaptar), etc. Se mostrar demasiada independência e questionar o código da sua profissão com demasiada frequência, o mais provável é ser excluído do sistema de privilégios.

Assim, rapidamente aprende que, para ter êxito, tem que servir os interesses do sistema doutrinal. Tem que ficar calado e instilar nos seus estudantes as crenças e doutrinas que servirão os interesses daqueles que detêm o verdadeiro poder. A classe empresarial e os seus interesses privados são representados pelo elo estado-empresa.

Trecho deste artigo.

1 comentário:

Ulysses disse...

Noam Chomsky deveria ser leitura obrigatória em todos os anos letivos, mas como questiona o paradigma de clichês que norteia a maioria das escolas americanas, passa longe dos responsáveis pelas diretrizes pedagógicas e políticas educacionais. Fica a sugestão de livros autênticos e revolucionários

"La (des)educación": Noam Chomsky
"El miedo a la democracia" Noam Chomsky
"Los Guardianes de la Libertad" Noam Chomsky
"El beneficio es lo que cuenta. Neoliberalismo y orden global" Noam Chomsky
"Estados Canallas" Noam Chomsky
"Cânone Imperial" Flávio R. Kothe
"Cânone Republicano" Flavio R. Kothe
"America Latina Males de Origem" Manoel Bomfim
"As veias abertas da América Latina" Eduardo Galeano
"Genocidio Americano, Guerra do Paraguai" Julio José Chiavenato

http://www.faap.br/revista_faap/rel_internacionais/rel_04/holme.htm