Este blog partilha informação sobre o homeschooling e o unschooling - ensino doméstico ou educação domiciliar. Para navegarem o site, usem os links acima e, para os posts de 2011, o botão da pesquisa na barra direita. Facebook: Aprender Sem Escola Email: aprendersemescola@gmail.com

terça-feira, 3 de agosto de 2010

Palestra de Cleber Nunes sobre o Homeschooling

"Homeschooling" - Cleber Nunes from Mises Brasil on Vimeo.



O texto que se segue foi retirado daqui.

O caso dos garotos Davi e Jonatas, hoje com 16 e 17 anos, é emblemático. Durante uma conversa antes de sua palestra, Cleber relatou que ele e sua esposa foram condenados pelos magistrados por cometerem crime de abandono intelectual (Estatuto da Criança e do Adolescente). Detalhou que, nas entrevistas que seus filhos prestaram ao promotor na presença dos membros do Conselho Tutelar, o magistrado frequentemente pressionava-os psicologicamente, insistindo em perguntar se os pais lhes coagiam a estudar em casa e a não frequentar a escola. Insatisfeitos pela tranquilidade e maturidade com que os garotos respondiam as questões - reafirmando a disposição voluntária e realçando todas as vantagens comparativas no ensino domiciliar - as autoridades apropriadamente resolveram aplicar uma prova para testar os conhecimentos dos garotos, já há dois anos fora da escola.

No I Seminário de Escola Austríaca no Brasil, ocorrido em Porto Alegre, tivemos o imenso privilégio de assistir à palestra de Cleber Nunes, pequeno empreendedor mineiro, agora residindo numa cidadezinha interiorana, que retirou seus filhos da escola para aplicar o método de homeschooling, ou ensino domiciliar

1 comentário:

Claudio Oliver disse...

Um prazer ouvir meu amigo Cleber aqui. E lembrar que a socialização na escola é um mito. Na escola, ao contrário de na comunidade, o indivíduo nega a diversidade, as relações intergeracionais de respeito e exemplo. Ali se relacionam pessoas dentro da mesma idade,classe social, desempenho e se reforça a competição. Na comunidade, o relacionamento horizontal(entre iguais) se dá no contexto do relacionamento vertical(entre diferentes) e nesse encontro é posseivel aprender a cooperação. O espaço aqui é pequeno, mas o que falta não é mais escola, o que falta é mais comunidade.