Este blog partilha informação sobre o homeschooling e o unschooling - ensino doméstico ou educação domiciliar. Para navegarem o site, usem os links acima e, para os posts de 2011, o botão da pesquisa na barra direita. Facebook: Aprender Sem Escola Email: aprendersemescola@gmail.com

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Ensino domiciliar para crianças especiais

Façam uma pequena pesquisa sobre as razões que levam muitos pais de crianças com necessidades especiais a optar pelo ensino domiciliar e depressa descobrirão que a maioria chega ao homeschooling devido ao desespero e não por motivos religiosos ou acadêmicos.

"Os pais de crianças com necessidades especiais voltam-se frequentemente para o homeschooling como último recurso", diz Lisa Rivero, autora de The Homeschooling Option: How to Decide When It's Right for Your Family.

E a popularidade desta tendência não é limitada às famílias com crianças deficientes: os pais das crianças sobredotadas também estão retirando os filhos das escolas públicas.

Carrie Winstanley, professora na Universidade Roehampton em Londres e autora de Too Cool for School? Gifted Children and Homeschooling, sugere que "as famílias que educam crianças sobredotadas em casa não o fazem devido a convicções religiosas mas pura e simplesmente por necessidades práticas. Elas tendem a chegar ao homeschooling de forma gradual e com uma certa relutância, geralmente após repetidas frustrações com os sistemas da escola."

Recentemente, os condutores de outra pesquisa feita online concluiram: "A maioria desses homeschoolers retiraram os filhos da escola devido à percepção de que as necessidades dos filhos não estavam a ser nutridas de forma adequada. Como disse uma mãe: "Deixam-nos sem outra opção possivel."

Uma pesquisa recente, realizada por Sandy Cook, fundadora de Learning Abled Kids, indicou que 38% dos estudantes educados em casa tinham necessidades educacionais especiais. Essa percentagem é quase três vezes maior do que a percentagem de alunos de escolas públicas em programas de educação especial!

Os benefícios da educação em casa são óbvios: os pais estão muito mais motivados a ajudar os filhos a ultrapassar seus obstáculos intelectuais, físicos e emocionais; o ensino domiciliar pode facilmente acomodar níveis diferentes de maturidade e atender seletivamente aos pontos fortes e fracos da criança; o bombardeamento sensorial e as distrações que existem na sala de aula, assim como os desafios das numerosas transições que ocorrem diariamente na escola, podem ser imensamente reduzidas num ambiente familiar; e a "rotulagem" dos filhos pode ser totalmente evitada, preservando deste modo a dignidade da criança.

Em resposta a uma pesquisa conduzida recentemente pela The Old Schoolhouse® Magazine, Laurene Wells resumiu a situação desta forma: "Quando os pais que educam os filhos em casa têm um filho com necessidades especiais, seja dislexia, autismo ou paralisia cerebral, eles podem criar o ambiente ideal - em termos nutricionais, educacionais e psicológicos - em sua casa para melhor atender às necessidades específicas dos filhos. Para aqueles que estão dispostos e aptos a escolher homeschooling, as recompensas excedem os custos... e duram a vida inteira!"

Ler o resto aqui.

Sem comentários: