Este blog partilha informação sobre o homeschooling e o unschooling - ensino doméstico ou educação domiciliar. Para navegarem o site, usem os links acima e, para os posts de 2011, o botão da pesquisa na barra direita. Facebook: Aprender Sem Escola Email: aprendersemescola@gmail.com

quinta-feira, 10 de março de 2011

Ensino Doméstico: o medo do desconhecido IV

Como lidar com situações que provocam ansiedade / medo

Precisamos de nos lembrar que:

1. As coisas que acontecem, a nós e/ou aos nossos filhos, são o amadurecer de uma enorme rede de acções individuais e de forças históricas, sociais e económicas. De quando em quando, a vida traz-nos coisas que não queremos, e nós não podemos proteger os nossos filhos, não obstante os cuidados que possamos ter e a orientação que lhes vamos dando. Tudo o que podemos fazer é orientá-los e querer-lhes bem.

2. Para superar o medo dos potenciais problemas temos que não enterrar a cabeça na areia. Em vez de fugirmos do medo, temos que eliminar a falta de informação, os mal-entendidos e a confusão que está causando a ansiedade.

3. Ao trabalharmos para eliminar o medo, continuaremos a experienciar problemas e ansiedade porque os altos e baixos fazem parte da vida. O progresso nunca é linear; às vezes as coisas correm bem e às vezes não.


Métodos para lidar com o medo

1. Lembrar o nosso objectivo de vida, os nossos valores, os nossos ideais, o tipo de educação que queremos proporcionar aos nossos filhos.

2. Ao enfrentar uma situação assustadora, como por exemplo ser denunciado e enfrentar a justiça, imaginar o pior que pode acontecer, o que aconteceria a seguir, e como poderíamos lidar com isso. Isto ajuda a afugentar o medo do desconhecido.

3. Antes de começarmos o ensino domiciliar, ou de optarmos por uma abordagem em particular, pensar em várias alternativas de modo a não ficarmos na situação assustadora de não termos outra forma de alcançar o nosso objectivo caso o plano original falhar. Por exemplo, nem todas as crianças reagem bem à "escola em casa" mas aprenderiam facilmente seguindo a metodologia do unschooling.... ou vice-versa, claro!

4. Lembrar que se pudermos fazer algo, porquê a preocupação; façamos apenas aquilo que podemos fazer. Se não houver nada que possamos fazer, então porquê a preocupação; ela não ajudará em nada!

5. Lembrar que a nossa mente é tão profunda e vasta como o oceano e, quando o medo ou a ansiedade surgirem, deixá-los passar como se fossem ondas na superfície do oceano. As ondas nunca perturbam as profundezas calmas e tranquilas do oceano...

6. Lembrar de conectar com a nossa natureza mais profunda. Somos inteligentes, temos a capacidade de compreender situações difíceis e assustadoras, reconhecer padrões, apreciar a individualidade da situação, e saber como agir (ou não agir, quando vemos que não há nada a fazer).

7. Lembrar que temos muitas qualidades dentro de nós, mesmo que não estejamos conscientes de todas elas.

8. Lembrar que o medo é um evento passageiro.

9. Lembrar que podemos ser inspirados por outros, como o Cleber Nunes, a ter coragem para enfrentar situações assustadoras.

Adaptado de um texto de Berzin

4 comentários:

Maria Ferreira disse...

Gostei muito e ler este texto. Obrigada

Paula disse...

Fico feliz de saber que gostaste. Obrigada pelo feedback :-)

Savannah Montgomery disse...

ótimo artigo. Muito bons conselhos. Obrigado por publicá-la.
Savannah
http://cheaphomeschool.blogspot.com/

Paula disse...

Oi Savannah,

Que bom "ver-te" aqui! Obrigado pela visita! O teu português é óptimo :-)