Este blog partilha informação sobre o homeschooling e o unschooling - ensino doméstico ou educação domiciliar. Para navegarem o site, usem os links acima e, para os posts de 2011, o botão da pesquisa na barra direita. Facebook: Aprender Sem Escola Email: aprendersemescola@gmail.com

quarta-feira, 13 de abril de 2011

Como criar uma cooperativa de aprendizagem



Iloilo Jones

Objectivos:


1. Educação de qualidade orientada para liberdade dos vossos filhos ou netos;

2. Resgatar as famílias da doutrinação do governo;

3. Criação de modelos educacionais sustentáveis a longo prazo para a comunidade e futuras gerações;

4. Modelar cooperação, instituições voluntárias e independência através das cooperativas de aprendizagem ou escolas comunitárias.

Modelos:


A. Ensino doméstico com um currículo independente e actividades extra-curriculares;

B. Oportunidades de aprendizagem proporcionada por diversas famílias que colaboram para oferecer oportunidades educativas e actividades extra curriculares;

C. Cooperativa de aprendizagem formada por várias famílias que se reunem num único local;

D. Cooperativa de aprendizagem em que as várias famílias se reunem em várias "salas de aulas";

E. Outros modelos limitados apenas pela vossa criatividade, disponibilidade de tempo e disposição para trabalhar.

Estratégias:

i. Optem pelo ensino doméstico, o método histórico e tradicional de educar os filhos;

ii. Mobilizem indivíduos com talento e conhecimentos para expandir e enriquecer o vosso programa de ensino doméstico;

iii. Juntem-se a outros pais que praticam o ensino doméstico para tirarem proveito de recursos externos;

iv. Formem uma cooperativa de aprendizagem para partilhar currículos, ensino, instalações e recursos externos;

v. Recrutem famílias para se juntarem aos vossos esforços;

vi. Comecem uma comunidade de aprendizagem numa sala na vossa igreja, sinagoga, centro comunitário, ou qualquer sítio seguro, limpo e saudável;

vii. Descubram uma igreja com salas não utilizadas durante os dias de semana e mobilizem a Igreja para patrocinar o vosso projecto. Retornem o favor sendo activos nessa comunidade, ajudando com a limpeza e em outros projetos ligados à Igreja.

viii. Descubram um centro comunitário com espaço não utilizado e usem essas instalações para salas de aula, aulas, reuniões e talvez a eventual criação da vossa comunidade de aprendizagem, que irá crescer ou ser remodelada para ir ao encontro das necessidades educacionais da comunidade.

Características do modelo:


1. Design Independente: lembrem-se que também podem incluir educação de adultos;

2. Esforcem-se para desenvolver um modelo e depois partilhem com outras pessoas, convidando-as para visitar e aprender;

3. Tomem nota do vosso desenvolvimento e compartilhem os vossos passos com outros;

4. Criem o vosso modelo com base na cooperação, associação voluntária, mínimo ou nenhum envolvimento do governo, sem estruturas de poder, conselho rotativo de directores;

5. Encorajem um alto nível de comprometimento a nível de tempo e energia de todas as famílias, incluindo reparos, manutenção, limpeza, levantamento de fundos, trabalho voluntário;

6. Angariem fundos para o vosso projecto;

7. Trabalhem no sentido de permanecerem livres de dívidas financeiras fazendo que este objectivo seja bem entendido por todos.

Resultados:

A. Crianças sadias e saudáveis ​​com capacidade de pensamento crítico;

B. Crianças alfabetizadas, com capacidade de manter conversas com qualquer pessoa de qualquer idade;

C. Famílias coesas que sabem trabalhar em conjunto para alcançar objectivos comuns;

D. Introdução de modelos para a educação da comunidade baseados na cooperação voluntária;

E. A validação de modelos voluntários quando comparados com modelos de coacção;

F. A introdução do conceito de cooperação na comunidade em geral e a oportunidade de expressar a sua eficácia face à crescente coerção governamental;

G. Um senso de auto-governo, auto-responsabilidade e auto-realização;

H. A criação de uma comunidade baseada na cooperação em vez de coerção, pois o modelo será adoptado noutros paradigmas da existência humana. Divirtam-se!

Original