Este blog partilha informação sobre o homeschooling e o unschooling - ensino doméstico ou educação domiciliar. Para navegarem o site, usem os links acima e, para os posts de 2011, o botão da pesquisa na barra direita. Facebook: Aprender Sem Escola Email: aprendersemescola@gmail.com

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Imaginem um mundo onde ...

todos os vegetarianos são obrigados a se registrar com as direcções regionais de alimentação e informá-las sempre que mudarem de casa; um mundo em que os vegetarianos são sujeitos a uma visita anual por parte de um inspector da indústria da carne cujo objectivo é avaliar os seus planos alimentares e verificar se estão em conformidade com as demandas do governo; um mundo em que os inspectores têm o direito de interrogar os filhos das famílias vegetarianas na ausência dos pais para saber se estão felizes com a sua dieta vegetariana.

Não precisam usar a vossa imaginação - esta é a realidade. Estas medidas foram propostas pelo governo britânico há dois anos, não para os vegetarianos mas para as pessoas que fizeram a escolha legítima de educar os filhos fora do sistema escolar. Felizmente, os vegetarianos do Reino Unido uniram-se e as propostas não foram avante. Mas os vegetarianos sabem muito bem que a indústria da carne não desiste facilmente, por isso continuam unidos e atentos a possiveis ataques.Agora imaginem um país em que o vegetarianismo é considerado crime, um país em que as crianças são obrigadas a comer apenas a dieta imposta pelo governo, e apenas em cantinas públicas ou aprovadas pelo governo; um país em que os pais vivem com receio de serem denunciados por não obrigarem os filhos a comer a dieta do Estado nas cantinas públicas.

Não precisam usar a vossa imaginação - a situação no Brasil, não para os vegetarianos mas para as pessoas que optam pelo ensino domiciliar, faz com que muitos pais tenham receio de educar os filhos fora do sistema escolar. Não é de admirar; na Suécia, por exemplo, chegam ao cúmulo de mandar os serviços sociais tirar os filhos dos pais e submetê-los a avaliações psicológicas!

Adaptado daqui.

A união faz a força.
Chegou a hora de apoiar a liberdade de educação!

Sem comentários: